#OpBrasil - BSFSAÚDE

Leaks (Vazamentos) 19 de Jul de 2021 ES EN

O mundo acompanha de perto as investigações e os depoimentos na CPI da covid sobre a compra superfaturada da vacina indiana Covaxin. A empresária Emanuela Medrades prestou depoimento na CPI para elucidar sobre os dados apurados quanto ao trâmite para compra da vacina e os documentos apresentados. Por intermédio do senador do Rio de Janeiro, Flávio Bolsonaro, no dia 13 de outubro de 2020 ocorreu o encontro por vídeo conferência entre o CEO da Precisa Medicamentos e da Global saúde, Francisco Maximiano, e o presidente do BNDES, Gustavo Henrique Moreira Montezano, que por acaso é amigo de infância da família Bolsonaro.

Na ocasião, Montezano representava formalmente uma de suas empresas, a Xis Internet Fibra, participou também Danilo Fiorini, descrito com “CEO” da empresa e o motivo alegado para tal reunião era que a Xis Internet Fibra buscava investimento, a justificativa para a presença do senador Flávio Bolsonaro no encontro não ficou clara e não consta nos autos da publicação transparente da agenda no site do BNDES, além de não existir trâmite entre o BNDES e a empresa Xis Internet Fibra. Conforme está sendo apurado, o contrato para compra das vacinas envolveu o Ministério da Saúde brasileiro, sob a gestão do então ministro General Eduardo Pazzuelo, juntamente com a empresa Precisa Medicamentos e a farmacêutica indiana Barath Biotech.

A empresa Precisa virou alvo principal de investigação na CPI desde que o deputado Luis Miranda afirmou que seu irmão Luis Ricardo, que é chefe de importação do Departamento de Logística do Ministério da Saúde sofreu pressão para aprovar o contrato da compra de 20 milhões de vacinas da COVAXIN no valor de 1,6 bilhões de reais. Mesmo com a vacina não tendo sido aprovada pela ANVISA, o governo federal se mobilizou rapidamente para a compra das doses, inclusive tendo o presidente Jair Bolsonaro ligado para o primeiro-ministro indiano afirmando que a compra da Covaxin era uma das prioridades do governo brasileiro.

Enquanto as negociações com a Pfizer demoraram 330 dias, os acordos com a Covaxin precisaram apenas de 97 dias. Como se já não bastasse a compra de um imunizante não aprovado pela Anvisa, evidenciaram-se irregularidades nos contratos com a Covaxin através dos depoimentos do Deputado Luis Miranda e de Luis Ricardo Miranda. Cada dose da vacina seria comprada por R$ 80,70, 1000% mais cara do que o contrato anunciado pela fabricante há seis meses atrás, sendo então, a vacina mais cara comprada pelo Governo Federal. A Precisa medicamentos, com esse contrato, acabaria lucrando R$ 1,6 bilhões. E o responsável pela mediação do contrato é Francisco Maximiano, que foi presencialmente à embaixada brasileira na Índia em Nova Déli defender a compra das vacinas. O contrato foi cancelado após repercussão na mídia.

Apenas um dia depois, Bolsonaro entrou em contato com o primeiro-ministro indiano. Conforme o depoimento de Luis Ricardo Miranda à CPI, ele e seu irmão notificaram pessoalmente a Jair Bolsonaro sobre a fraude no contrato. O presidente afirmou que a questão era muito grave e mencionou que isso seria "coisa do Ricardo Barros", o seu líder do governo na Câmara. Bolsonaro também disse aos irmãos que acionaria a Polícia Federal para investigar o caso, porém nada foi feito até o dia do depoimento dos irmãos Miranda. Com isso, Bolsonaro pode ser incriminado por prevaricação, que é quando um membro da máquina pública deixa de fazer sua função ou se mantém omisso diante de uma ilegalidade devido a seus interesses.

Conseguimos acesso ao sistema da BSFSAÚDE - Onde está localizado dados da Precisa Medicamentos e Global Saúde.

Segue alguns prints do sistema, temos documentos e dados, e em breve daremos mais informações. A verdade deve ser exposta a qualquer custo.

Link DB - https://doxbin.org/upload/EterSecOpBrasilDBLEAKEDBSFSAUDE

Marcadores

EterSec

EterSec é uma célula Anonymous baseada nas ações coletivas e na diversidade. Na era da informação, não podemos nos isolar, devemos nos unir na construção coletiva de um futuro mais livre.

Great! You've successfully subscribed.
Great! Next, complete checkout for full access.
Welcome back! You've successfully signed in.
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.